terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Apostolado da Oração do Santuário celebra 85 anos de missão em São José de Ribamar


Santa missa as 17h em comemoração aos 85 anos

Na tarde deste domingo, 15, o Santuário São José de Ribamar celebrou com júbilo o aniversário de 85 anos do Apóstolo do Sagrado Coração de Jesus. Em soleníssima celebração, padre Eudo Ferreira, pároco solidário, presidiu a Santa missa das 17h recuperando a importante colaboração do movimento e, ao fim, reuniu todos os membros de diferentes gerações para a bênçãos solene. Após a missa o apostolado reuniu fieis no salão paroquial para confraternização.

História do AO*

O AO está intimamente ligado à ordem dos jesuítas, a Companhia de Jesus. Começou em 1884 em um Colégio dessa ordem na França, onde estudantes de filosofia e teologia estavam ansiosos para fazer algum apostolado. Seu orientador lhes fez ver que enquanto eram estudantes não tinham condições para fazer pregação e outros trabalhos de apostolado direto. O que poderiam fazer era oferecer seus estudos, os sacrifícios voluntários e outros atos de piedade. Dois anos depois, este mesmo padre orientador espiritual publicou um livro chamado O Apostolado da Oração. O livro e a devoção obtiveram a aprovação do superior geral da ordem dos jesuítas, e o próprio papa Pio IX aprovou-os em 1849. Um bom teólogo, padre Gautrelet, SJ, deu o embasamento teológico à devoção ao Sagrado Coração, bem como ao AO, e daí por diante a devoção se propagou rapidamente. Em 1861 começou a circular o Mensageiro do Coração de Jesus, como órgão oficial do AO. Passou a ser publicado em várias línguas, e a associação recebeu estatutos próprios e a aprovação oficial do papa.

A sede da associação está em Roma e o superior geral dos jesuítas é também o superior geral do AO. Ele os dirige por intermédio de um delegado e um secretário-geral.

A ideia central, da qual nasceu o AO, é esta: todos os batizados são chamados a cooperar na edificação do Corpo da Igreja e da comunidade de fé. Nem todos o fazem da mesma maneira (Ef 4,16). Nem todos podem trabalhar diretamente como apóstolos e missionários. Mas todos podem e devem fazê-lo por meio da oração e do sacrifício. São Paulo diz (Cl 1,24) que o cristão deve completar em sua pessoa o que falta à Paixão de Cristo, em favor do Corpo de Cristo, a Igreja. Assim, nossa vida torna-se um sacrifício, uma oblação oferecida com Cristo, em Cristo, para a Glória de Deus e a salvação do próximo.

O AO no Brasil

O AO começou no Brasil em Itu, São Paulo, em 1871, por iniciativa do padre Bartolomeu Taddei, SJ, considerado o fundador e propagador do AO no Brasil. Antes disto houve um pequeno centro isolado em Pernambuco, em 1867, mas que não teve projeção nacional. Em 1888 havia cerca de trezentos centros de AO pelo Brasil inteiro, com mais de 400 mil membros. Com a difusão do AO houve um despertar intenso para a Sagrada Eucaristia e a vida de fé. Atualmente, o AO continua a crescer em fervor espiritual e apostólico, em todo o território nacional.

*retirado de: apostoladodaoracao.com.br


segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Campanha dos devotos: expressão de fé a São José

Marca oficial da Campanha

É visível o número cada vez maior de romeiros que acorrem ao Santuário São José de Ribamar, anualmente, para expressar sua fé e dar glórias a Deus por intercessão do Padroeiro do Maranhão. Esse gesto se expande também aos meios de comunicação, onde se contata uma devoção além dos limites maranhenses.

Nesta perspectiva, o Santuário lança a proposta de reunir todos estes devotos e, juntos, formar a família “Campanha dos Devotos”. O reitor do Santuário, Padre Cláudio Roberto, enfatiza que a iniciativa “nasceu a partir da necessidade de reunir o maior número possível de romeiros e devotos para juntos rezar e trabalhar nas obras de evangelização, ou seja, na Carpintaria de São José”.

Por meio de doações, as pessoas podem ajudar na manutenção, construção, reforma e ampliação do conjunto Santuário, a fim de que ele disponha de infraestrutura suficiente para acolher mais e melhor aos milhares de peregrinos e paroquianos que o frequentam. Além disso, a Campanha dará grande colaboração para as festas religiosas do Maranhão, como o novenário (Março), o tríduo (Maio) e o festejo (setembro), que necessitam de constantes investimentos.

Assim sendo, o cadastro é de fundamental importância, pois é a partir dele que se fortalecem as relações de amizade e de intercessão entre o “devoto-evangelizador” e o Santo Protetor. “Seu cadastro nos permitirá também saber seu nome, seu endereço, rezar por você, enviar e receber correspondências”, explica o reitor.
Para realizar o cadastro, basta ligar para o 98893-0158, enviar mensagem para o WhatsApp do devoto, no mesmo número, ou ainda acessar a página do devoto, no novo site do Santuário.